Covelas

Historial

Com uma área de 2.687 Km2, a freguesia de Covelas localiza-se no extremo oeste do concelho de Póvoa de Lanhoso, fazendo fronteira com S. Paio de Pousada, S. Mamede de Este e Pedralva do concelho de Braga; Ferreiros e Moure do concelho de Povoa de Lanhoso. É atravessada pela movimentada E.N. 103 (Braga-Chaves); pela E.M. 592, através da qual tem ligação com Ferreiros e Geraz do Minho; pelo C.M. 1351, que a liga a Moure e a Águas Santas.

Sinde_Panoramica

Covelas antes denominada Cobelas, o que significava “Covas – Belas”.
Covelas pela sua magnífica e deslumbrante paisagem, onde do cimo da serra do Carvalho, junto ao Parque Desportivo, se avistam as Serras da Cabreira, Gerês, monte de S. Mamede, grande parte do vale do Cavado, bem como o Santuário do Sameiro, monte do Bom Jesus e a cidade de Braga, tornando-se assim um dos pontos de maior interesse que deve ser visitado.

O terreno na sua maioria é formado por rochas de granito alcalino com aptidão agropecuária e florestal predominando entre outros a cultura do milho, centeio feijão, bem como o azeite, vinho verde e castanha.

Covelas começou a ser habitado pelos Celtas no séc. VI, há 2.500 anos antes da implantação da atual toponímia Covelas.

Em 1706 havia 15 casas, atualmente existem cerca de 180 casas.

Em 1734 havia apenas 40 habitantes, em 1975 haviam 321 e atualmente 510.

Foram Capitães-mores do concelho das Terras de Lanhoso oriundos da Quinta de Sinde, Covelas, entre 1570 a 1795, Carlos Araújo Vasconcelos, Pedro Araújo Vasconcelos, Gabriel Araújo Vasconcelos, Francisco Xavier Araújo Vasconcelos, Manuel José Araújo Vasconcelos.

O primeiro Templo em Covelas foi construído em 1597

1 Templo de Covelas

Em 1809 chegaram as tropas de Napoleão à Serra do Carvalho (Covelas) onde houve uma batalha tendo morrido 40 franceses e 120 portugueses.

Até ao ano de 1837, Covelas pertencia ao concelho de Lanhoso vindo nesse ano a pertencer ao extinto concelho de S. João de Rei, voltando a pertencer ao concelho de Póvoa de Lanhoso no ano de 1853.

Em 1846 teve inicio a revolução do Minho ou da Maria da Fonte uma revolta contra os Cabrais onde participou o covelense Morgado Areias.

Em 1850 o célebre José do Telhado andou por Covelas e era visita da meretriz Rita (esta por engano matou o seu próprio filho que entrou de surpresa em casa vindo do Brasil).

Em 1872 no reinado de D. Luís foi rasgada a primeira estrada que passa em Covelas (E.N. 103), vindo a ser pavimentada com paralelepípedos em 1937.

Em 1911, começa a funcionar o Posto de Ensino – Escola Elementar (Rua do Souto), sendo em 1930 construída de raiz a escola (Rua de S. Julião)

escola primaria_

Em 1912, teve inicio a construção do Cemitério Paroquial.

cemiterio de Covelas_

Em 1964, chegou a Covelas a luz elétrica.

Em 1976 foi construída a escola primária (Rua da Escola).

Escola_1976_

 

Em 1979, foi fundado o Grupo Desportivo de Covelas.

CampoFfutebol_

Em 1984, começou a funcionar o Jardim de Infância na antiga escola (Rua de S. Julião). Atualmente funciona como cozinha da “Em Diálogo – Associação Para o Desenvolvimento Social da Póvoa de Lanhoso”.

Em 2001, foi inaugurada a Sede da Junta de Freguesia.

junta_covelas

Inserido na Associação Para o Desenvolvimento Sócio-Cultural S. Julião de Covelas, em 07 de março de 2004, foi fundado o Rancho Folclórico S. Julião de Covelas.

Rancho Foclórioco de Covelas

Em 9 de janeiro de 2005 foi inaugurado o Salão Paroquial.

Salao Paroquial_

Grupo de Cantares Amigos da Pândega

Amigos da pandega2

Amigos da Pândega

 

Em 8 de março de 2015 foi fundado o Grupo ZecAdegas

ZECADEGAS

Próximos eventos

Não há eventos agendados actualmente.

Farmácias de Serviço

Tempo em Braga
Terça 11°
Quarta 12°
tiempo.com   +info